Udesc está entre 50 universidades do mundo participantes da Semana de Design de Dubai

Ao completar 20 anos em 2016, o curso de Design do Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) tem mais um motivo para comemorar: a Udesc será uma das duas instituições brasileiras que participarão do Global Grad Show – exposição que reúne projetos de escolas de design de diversos países e que ocorre durante a Semana de Design de Dubai (Dubai Design Week’16), nos Emirados Árabes, de 24 a 29 de outubro.

Em seu segundo ano, o Global Grad Show apresentará nesta edição 145 projetos de 30 países, realizados por estudantes de Design em 50 universidades, entre elas: Universidade de Cambridge; Instituto Europeu de Design (IED), de Milão; Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT em inlgês); Royal College of Art, de Londres; Instituto Pratt, de Nova Iorque; e Instituto de Arte e Design da Samsung (Sadi, em inglês), localizado na Coreia do Sul. Da América do Sul participarão a Udesc, a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e a PUC do Peru.

Este ano, a Udesc Ceart foi convidada a participar do evento pelo curador Brendan McGetrick, criador do Global Grad Show, que enviou um convite ao professor Célio Teodorico dos Santos, do Departamento de Design. A Udesc enviou para avaliação do evento oito projetos desenvolvidos por alunos durante a graduação. Destes, foram selecionados três, dos hoje egressos Altino Alexandre Cordeiro Neto, André Leonardo Ramos, Marcos Furuya, Edmar Brusque e Leticia Ratkiewicz. Altino, Edmar e Letícia irão a Dubai apresentar os projetos aos visitantes da exposição, a convite do evento.

“É uma honra para o curso de Design da Udesc receber o convite para estar lado a lado com as principais universidades do mundo, em um evento cujo objetivo é mostrar um panorama do design mundial a partir da visão de futuro construído por meio da inovação e tecnologia, de modo a contribuir para o dia a dia das pessoas”, afirma a diretora-geral da Udesc Ceart, Gabriela Mager, que representará a universidade no evento em conjunto com o professor Célio Teodorico.

O professor Célio também foi convidado para participar do debate “What Design Should Do?”, que será realizado com os demais professores das instituições de ensino participantes. “Os eventos que estarão acontecendo em Dubai apresentam uma visão do cenário mundial do Design e de como vem sendo desenvolvido nas universidades e no mercado. Este panorama é muito importante, porque nos auxilia a olhar para o que estamos fazendo aqui e também a ter uma percepção de futuro para o design e seu papel social. A expectativa é grande!”, comenta o professor.

Em 2015, 23 mil visitantes de todo o mundo estiveram na cidade de Dubai para conhecer o trabalho e as ideias de mais de 150 designers durante a Semana de Design. O evento é realizado no Dubai Design District (d3), que desempenha um papel fundamental na transformação de Dubai em uma economia voltada para a inovação.

“Acreditamos que os contatos que serão realizados entre professores e egressos da Udesc com as outras universidades terão um valor inestimável para novas parcerias internacionais e convites para mostrar a qualidade dos projetos desenvolvidos no curso”, completa Gabriela Mager.

Sobre os projetos selecionados

  • Escada modular para dunas

O projeto desenvolvido por Edmar Brusque, com orientação na época do professor Carlos Eduardo Vieira, refere-se a um sistema para subir dunas de areia de forma facilitada. Um único módulo funciona como um único passo; pelo encaixe de vários deles, estruturados na areia, o usuário faz um lance de escadas para qualquer ângulo de inclinação.

A escada modular para dunas foi projetada para auxiliar em esportes como sandboard, mas o projeto também tem aplicações médicas e militares potenciais, particularmente em momentos de emergência.

Sistema de escadas modulares auxilia em práticas esportivas em dunas. Imagem: Divulgação

  • Flint

Desenvolvido por Altino Alexandre Cordeiro Neto, André Leonardo Ramos e Marcos Furuya, sob orientação dos professores David Omar Nuñez Diban e Flávio Anthero dos Santos, Flint foi projetado para ser um dispositivo médico de baixo custo, destinado à reabilitação de pacientes que necessitam de treino de marcha, procedimento importante no tratamento de deficiências motoras, reversíveis ou irreversíveis, porque incentiva a locomoção, especialmente estimulando os músculos da perna.

O produto tem ajustes para a altura do paciente, configurações para apoio de antebraço, um colete para correção da coluna, bem como botas botas ortopédicas articuladas para corrigir movimentos articulares das pernas.

Flint é um projeto de dispositivo médico destinado à reabilitação de pacientes que necessitam do treino de marcha. Fotos: Claudio Brandão

  • Kosme

Desenvolvido por Leticia Ratkiewicz, sob surpevisão dos professores André Luiz Sens e Murilo Scoz, Kosme é um aplicativo de astronomia para jovens estudantes, que oportuniza a atividade da observação astronômica. Após observar o céu noturno, o usuário navega pelo mapa apontando o aparelho para os objetos astronômicos que observou para colecioná-los.

Com um clique, ele pode adicionar anotações e fotos para documentar sua experiência. Em troca, recebe o sticker equivalente do astro, que pode ser colado dentro de sua respectiva coleção no álbum. As coleções agrupam objetos astronômicos observáveis por categoria, fazendo que o usuário compreenda padrões e assimile características e conceitos sem receber lições.

O projeto recebeu do Ministério das Comunicações a premiação de primeiro lugar na categoria Aplicativos do INOVAPPS 2014, e o resultado final encontra-se para download gratuito na Google Play Store.

Aplicativo Kosme è voltado à observação astronômica. Imagem: Divulgação

Pin It