Trio é detido por engano após falsa comunicação de crime em Pomerode

ok-696x392

Um equívoco na hora de chamar a Polícia Militar acabou na detenção de três pessoas na tarde desta quinta-feira (3), em Pomerode. Fotos da prisão de três pessoas circularam pelas redes sociais durante a tarde. O que os usuários do WhatsApp não sabiam é que as pessoas da foto não haviam cometido crime algum.

De acordo com informações do 10º Batalhão de Polícia Militar, responsável pelo policiamento da região de Blumenau, a PM foi chamada através do número 190 para atender uma suposta ocorrência de assalto, por volta das 15h. O filho do dono de um supermercado chamou o segurança de uma empresa de vigilância para averiguar uma situação estranha. O dono da empresa pensou que era um assalto e ligou para a PM.

Uma guarnição foi até o local para averiguar a situação. O dono da empresa de segurança e populares apontaram os três homens como suspeitos de cometer o crime. Eles avistaram o trio correndo, ou seja, uma atitude supostamente suspeita. De acordo com a Polícia Militar, os três homens foram abordados, mas não havia um crime. Diante da situação, os policiais militares tiraram as algemas dos envolvidos. O trio foi levado para a Delegacia de Polícia Civil para esclarecer o ocorrido.

O esclarecimento

Na delegacia, os três homens puderam relatar o que aconteceu e registrar um boletim de ocorrência contra as pessoas que fizeram a falsa comunicação do crime. O dono do supermercado afirmou que o filho avistou a situação estranha de longe e chamou a empresa de segurança. O dono da empresa chamou a Polícia Militar achando ser uma ocorrência de assalto ao estabelecimento e foi até o local. Mas a história começa muito antes das ligações.

Um dos detidos tem um relacionamento amorosos com uma garota. O pai da jovem descobriu o namoro e não aprovou. O rapaz detido disse que era ameaçado de morte pelo pai e pelos irmãos da namorada. Vendo a filha com os três rapazes no supermercado, correu atrás do trio com uma barra de ferro. Todos os envolvidos foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos.

OCP ONLINE

Pin It