Secretaria da Saúde reforça campanha de combate à dengue

A Secretaria da Saúde de Jaraguá do Sul intensifica a partir desta semana as medidas de prevenção contra a dengue e a chikungunya. Serão distribuídos dez mil fôlderes por meio das unidades de saúde, onde também haverá cartazes de orientação. Anúncios em rádio e jornal serão pagos pela secretaria para conscientizar a população. O diretor de Vigilância em Saúde, Dalton Fischer, explica que as altas temperaturas do verão favorecem a proliferação dos mosquitos. “Por isso, nesse período, todos devem redobrar os cuidados para evitar água parada”, ressalta.

Neste ano já foram encontrados em Jaraguá do Sul 28 focos do mosquito aedes aegypti. A dengue foi confirmada para 12 pessoas, que contraíram o vírus fora da cidade. Em comparação com o ano passado, o número de focos encontrados na cidade subiu 300% e o número de pessoas que contraíram dengue elevou-se em 200%.

Como prevenir a dengue e a chikungunya

Os locais possíveis de acúmulo de água limpa devem ser eliminados ou protegidos, sendo necessário, portanto, o engajamento de toda a população. O diretor de Vigilância em Saúde, Dalton Fischer, explica que os ovos dos mosquitos são muito resistentes, sendo necessário, dessa forma, além de eliminar a água, lavar os recipientes esvaziados. “Chamamos especial atenção para os munícipes que irão viajar e passar vários dias fora da cidade nesse final de ano, para que não deixem expostos recipientes como baldes, garrafas, pneus, vasos ou qualquer outro recipiente que possa acumular água da chuva”, destaca Fischer.

Programa Municipal de Combate à Dengue

A Vigilância em Saúde monitora possíveis focos do mosquito da dengue por meio de armadilhas (pneu cortado ao meio com água). Também faz inspeções em pontos estratégicos como empresas, transportadoras, floriculturas, cemitérios, ferros-velhos e lojas de material de construção. Uma vez por semana, os agentes de endemias verificam essas armadilhas e quinzenalmente inspecionam os 156 pontos estratégicos. Quando existe a presença de larvas, recolhem o material para análise. Neste ano, a rede de armadilhas passou de 390 para 626 armadilhas na área urbana do município.

Clarissa Hammes Borba de Oliveira

Pin It