Santa Catarina produz a banana mais doce do Brasil

 

banana-corupa-2

A região de Corupá conquistou o selo de Indicação Geográfica (IG) reconhecendo a banana produzida nos municípios de Schroeder, Corupá, Jaraguá do Sul e São Bento do Sul como a mais doce do Brasil. Com o slogan “Banana de Corupá: doce por natureza”, a fruta se tornou patrimônio regional e ganhou destaque nacional e internacional.

O grande diferencial da banana produzida na região de Corupá é o sabor da fruta, que é mais doce do que as demais, além da cultura e o modo de produção dos bananicultores. O sabor se deve à combinação de clima, relevo e temperatura da região. Com um tempo maior para se desenvolver e amadurecer, a banana acaba acumulando mais minerais e açúcares e é esse o segredo da banana região de Corupá.

Com a Indicação Geográfica, toda banana produzida na região terá um selo de origem, que dará aos consumidores a garantia da qualidade diferenciada da fruta e aos produtores uma vantagem competitiva na busca por mercados. O secretário adjunto da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, explica que a banana da região de Corupá sempre teve um sabor diferenciado, porém a certificação materializa essa vantagem e torna um atributo comercial.

“A Indicação Geográfica é um selo que valoriza a banana produzida na região de Corupá e incentiva os produtores a melhorarem cada vez mais já que terão acesso preferencial ao mercado nacional e a exportação. Sem dúvida este é um impulso para o desenvolvimento da bananicultura de Santa Catarina”, ressalta Spies.

Para que o bananicultor possa utilizar o selo de IG ele deverá estar vinculado a uma associação de produtores, com um corpo técnico que possa garantir a qualidade da fruta e se ela se enquadra nos requisitos necessários. De acordo a Associação de Bananicultores de Corupá (Asbanco), para que os consumidores saibam a origem da fruta e como ela foi produzida, haverá a rastreabilidade da banana da região.

Corupá é o maior produtor de banana do Estado, com 155 mil toneladas por ano, envolvendo 600 famílias. Cerca de 10% da produção é exportada para Argentina e Uruguai. Em 2014, Santa Catarina produziu 710 mil toneladas da fruta, se tornando o quarto maior produtor nacional de banana.

Processo de Certificação

apresentação-ig-banana

O processo para Certificação foi baseado em dossiês técnicos e científicos do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram/Epagri) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com estudos aprofundados sobre as condições naturais da região e as características da banana produzida nos municípios de Schroeder, Corupá, Jaraguá do Sul e São Bento do Sul. Com o resultado em mãos, os produtores acionaram o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para obter o selo de Identificação Geográfica.

A Secretaria da Agricultura e da Pesca foi responsável por analisar os documentos e reconhecer oficialmente a delimitação geográfica da região formada por Corupá, Jaraguá do Sul e Schoroeder como a “Região da Banana de Corupá”.

O registro de Indicação Geográfica da Região da Banana de Corupá é um trabalho conjunto entre a Associação de Bananicultores de Corupá (Asbanco), Associação dos Bananicultores de Schoroeder (ABS), Associação dos Bananicultores de Jaraguá do Sul (Abajas) e Associação De Produtores Rurais De São Bento Do Sul (Aprosul)

Ana Ceron

Pin It