Professores se preparam para a volta às aulas em Jaraguá do Sul

IMG_8952

A Secretaria de Educação promove nesta quarta e quinta-feira (1º e 2) a formação de aproximadamente 900 professores da rede municipal de ensino. Nesta quarta-feira, professores do ensino fundamental anos finais (6º ao 9º ano) assistem palestra sobre neurociência aplicada à educação. O palestrante, Alexandre Paim de Oliveira, é mestre em Neurociência.

Enquanto metade dos professores dos anos finais assiste à palestra, a outra metade discute o funcionamento do ano letivo em cada disciplina. No outro período, aqueles que assistiram à palestra, passam pela mesma formação, com o assessor (antigo articulador) da disciplina que ministra. O diretor de ensino da Secretaria de Educação, Antonio de Souza Júnior, explica que, neste ano, professores do ensino fundamental e professores da educação infantil estarão mais próximos, com formações que integrarão mais os dois segmentos.

Aplicação da neurociência facilita o ensino/aprendizagem

O palestrante Alexandre Paim de Oliveira explicou aos professores dos anos finais que o conhecimento de como o cérebro funciona auxilia na preparação da aula, na abordagem com os alunos, na elaboração das avaliações, enfim, em todo o processo de ensino e aprendizagem. “Apesar de não termos esse conteúdo em nossa licenciatura (graduação), a neurociência é fundamental para que tenhamos sucesso no ensino dos conteúdos para os alunos, pois é através do sistema nervoso que fixamos ou não o que foi passado”, explica Oliveira.

Alguns pontos importantes destacados pelo professor:

-O aluno precisa rever o conteúdo em casa no mesmo dia em que o aprendeu na escola, pois
54% do conteúdo é lembrado após 1 dia
35%, após 7 dias
21%, após 14 dias
e apenas 8% após 21 dias

-Precisa dormir bastante e profundamente para fixar o conteúdo na memória

-Criar o hábito de estudar todos os dias e não só na véspera da prova

-Professor deve iniciar o conteúdo por aqueles itens mais interessantes e envolventes para os alunos

-Tudo o que é passado com emoção, é gravado mais facilmente pelo cérebro

-Antes de passar o conteúdo, apresentar no quadro alguns pontos e perguntar com o que eles concordam e com o que eles não concordam. Ex.: Língua Portuguesa. Acentuação. Biquíni. Vai acento? Não vai acento?

Após criar a dúvida nos alunos, cria-se a vontade de aprender

-Não se pode passar um conteúdo em apenas uma aula. O conteúdo precisa ser repetido em várias aulas. Um estudo mostrou que são necessárias 27 repetições para que um assunto seja gravado na memória (incluindo os estudos em casa).

Clarissa Hammes Borba de Oliveira

Pin It