Minirreforma Administrativa da Câmara passa por primeira votação

sessão extra 27 (2)

O plenário da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul aprovou, nesta sexta-feira (27), o Projeto de Lei Ordinária 11/2017 que estabelece uma minirreforma administrativa no órgão. A matéria estava na pauta da sessão extra realizada ontem, quinta-feira (26), mas recebeu pedido de vista do vereador Ademar Winter, que propôs algumas emendas ao projeto.

Foram duas emendas apresentadas por Winter: a primeira diminuía o salário do Diretor Administrativo de 8.616,87 para R$ 7.000,00; e a segunda que baixava o salário dos Gerentes de Administração e Comunicação Social de 6.775,88 para R$ 6.000,00. “Isso daria uma média R$ 19.392,00, fora o 13°, fora férias e fora previdência social. Mais de 151 mil reais em quatro anos”, argumentou o vereador.

Mas houve resistência à emenda. Marcelindo Gruner contrapôs afirmando que os valores que estavam sendo propostos pelo projeto foram estudados com minúcias e foram comparados com os salários praticados pelo mercado, o que já seria suficiente para uma boa economia. “Nós temos um pacote muito maior que essas duas emendas. São mais de 900 mil reais de economia. Nós fizemos um estudo. Não é só tirar porque acha que tem que tirar”, esclareceu Gruner. Outro a ir à tribuna para contestar as emendas foi o vereador Jackson Ávila, lembrando que há muitas outras formas de gerar economia aos cofres públicos, com projetos que sejam de interesse da comunidade.

As duas emendas foram rejeitadas por 7 votos contrários e 3 favoráveis.

A terceira emenda ao PL 11/2017 também foi apreciada na sessão. De autoria de Arlindo Rincos, essa proposta alterou a denominação do cargo de Procuradoria Geral Legislativa para Procurador-Chefe Legislativo, e foi aprovada por unanimidade.

Na próxima segunda-feira (30), às 14h, ocorre nova sessão extraordinária para outra apreciação do PL. Se aprovado, o projeto reformulará a estrutura da Casa de Leis, extinguindo cargos comissionados e criando gerências a fim de gerar economia no orçamento do Legislativo.

 

Tiago Rosário

Pin It