Governo do Estado e entidades discutem ações para próxima temporada de verão

Com a expectativa de novo recorde de turistas, representantes de órgãos do Governo do Estado, Governo Federal e entidades ligadas ao turismo reuniram-se nesta quarta-feira, 21, para apresentar o planejamento para a temporada de verão 2016/2017 em Santa Catarina. O encontro foi realizado no auditório da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), em Florianópolis.

fotositetemporadaFoto: Divulgação / SOL

“O turismo tem um papel fundamental na retomada da economia catarinense. Precisamos estar preparados para este momento, alinhando as ações que cada órgão está planejando e executando, dentro de suas competências”, disse o secretário da pasta, Filipe Mello, na abertura do encontro. Mello antecipou que, para a Operação Verão 2016/2017, serão repassados ao Corpo de Bombeiros R$ 16 milhões do Funturismo, para as ações de segurança em praias e balneários.

Quanto ao aumento no fluxo turístico, o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, destacou que somente os argentinos deverão responder por cerca de 20% – superando a marca de 1,1 milhão de visitantes em 2015/2016. A empresa argentina Flecha Bus adquiriu recentemente 80 ônibus para ampliar a oferta do serviço com destino ao Litoral catarinense, a partir de novembro. Outra novidade para a temporada será o início de operação de linhas aéreas saindo da Argentina e pouso no Aeroporto Internacional de Navegantes.

Os dados da Infraero confirmam a tendência de um verão movimentado no Estado, graças, especialmente, aos vizinhos latinos. Até o momento foram aprovados 472 voos da América Latina, sendo 396 da Argentina, 65 do Chile e 11 do Paraguai. Os pedidos de autorização para vôos charter devem aumentar até o início do verão.

Para atender satisfatoriamente os visitantes, serviços de saneamento e energia elétrica também estão recebendo investimentos. O superintendente de negócios da Região Metropolitana da Casan, Lucas Arruda, informou que o planejamento vem sendo feito e executado desde o início do ano, tendo como referência o consumo e a demanda de serviços de temporadas anteriores. As ações estão focadas tanto na ampliação da rede e capacidade de abastecimento de água, quanto nas melhorias na coleta e tratamento de esgoto. Arruda acrescentou que, dentre outras ações, a Casan tem intensificado a fiscalização para coibir ligações clandestinas de esgoto e o despejo irregular de caminhões-fossa.

O representante da Celesc, Pablo Carena, disse que a empresa vem fazendo investimentos na expansão da estrutura, na manutenção preventiva e no reforço das equipes de eletrecistas acionados em caso de danos na rede elétrica. “Além do maior consumo, no verão são comuns os temporais que ocasionam queda do sistema. Então os esforços estão concentrados para oferecer um serviço adequado e uma resposta mais rápida ao consumidor”, frisou.

A reunião se estendeu por mais de duas horas e todos os órgãos e entidades representados se manifestaram, apresentando propostas e apontando os principais desafios para o turismo. Além dos temas já citados, destacaram-se questões relacionadas a balneabilidade, mobilidade e segurança pública.

Presenças

Participaram da reunião representantes dos seguintes órgãos e entidades: Casan, Celesc, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Militar Rodoviária, Polícia Rodoviária Federal, Deter, Infraero, Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Fatma, Santur, Conselho Estadual de Turismo, Instâncias de Governança, Fiesc, Fecomércio, Associação Brasileira de Agências de Viagens – Abav/SC, Federação dos Conventions &Visitors Bureaux de Santa Catarina, Instituto Federal de Santa Catarina – IFSC, Associação Náutica Catarinense – Acatmar, Associação Brasileira de Empresas de Eventos – Abeoc/SC, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Abih/SC e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Abrasel/SC.

Carla Coloniese

Pin It