Chapecoense: Danilo nega rótulo de herói, mas ressalta ‘defesa mais importante da vida’

622_b99a46db-94aa-3b23-a92b-2cfc9fd70da8

A Chapecoense fez história ao empatar sem gols com o San Lorenzo e classificar-se para a final da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira. O grande herói da classificação, mais uma vez, esteve debaixo das traves: o goleiro Danilo, com uma defesa milagrosa com o pé direito, evitou um gol dos argentinos no último minuto de jogo e selou a ida à decisão.

Emocionado, o camisa 1 preferiu exaltar o grupo e negar o rótulo. “Herói não, ninguém vence uma guerra sozinho. Ia ser injusto se nosso time tivesse tomado gol no último minuto pela partida que fez nos dois jogos. Estão todos de parabéns. A união do grupo mostrou mais uma vez que vence”, afirmou Danilo em entrevista ao Fox Sports após receber o troféu de melhor em campo.

Mesmo assim, o goleiro reconheceu a intervenção no chute de Angeleri no apagar das luzes da partida como o ápice de sua carreira. “Foi a defesa mais importante da minha vida. Não foi muito difícil, estava próximo de mim. Mas pelo momento, faltava muito pouco para acabar o jogo, era o último lance, não ia ter tempo para mais nada. Tenho que agradecer a Deus por esse momento”, disse.

Agora, a palavra de ordem da Chapecoense é “dar a vida” pelo título inédito. O adversário na decisão sairá do segundo confronto entre Atlético Nacional-COL e Cerro Porteño, nesta quinta-feira, na Colômbia. Na ida, empate por 1 a 1, o que dá aos campeões da Libertadores a chance de empatar sem gols.

“É possível (ser campeão). Ninguém acreditava que a gente ia chegar na final e nós chegamos. Tudo pode acontecer. Temos o sonho de ser campeão, jogar a Libertadores pela Chapecoense, e vamos lutar o máximo, dar a vida por essa final”, finalizou Danilo.

ESPN.

Pin It