Geladeira vira biblioteca na Escola Guilherme Hanemann, na Barra

Os alunos da Escola Guilherme Hanemann, na Barra do Rio Cerro, estão encantados com o novo objeto que enfeita três ambientes da instituição. São três geladeiras usadas que foram enfeitadas e estão servindo de estante de livros infantojuvenis. A ideia foi da professora regente dos 5ºs anos, Mery Carla do Nascimento. Ela conta que assistiu a uma reportagem de Blumenau em que uma senhora aposentada levava livros em uma Kombi para alunos de escolas. Resolveu criar algo parecido para os seus alunos, para incentivar a leitura e para acalmar as crianças na hora do recreio. “Quem teve a ideia da geladeira foi minha filha, de 22 anos. Ela cursa publicidade e me ajudou também a fazer o slogan ‘Geloteca – Não congele suas ideias’”, diz Mery. A professora postou no facebook que precisava de geladeiras usadas para um projeto da escola. Em poucos dias, foram arrecadadas três geladeiras. “Pintei com tinta spray e depois os alunos dos 5ºs me ajudaram a enfeitar. Fomos em todas as salas da escola pedindo que os livros que não eram mais usados em casa fossem trazidos para a Geloteca e conseguimos arrecadar muitos livros”, detalha a professora.

IMG_3250 IMG_3281

O projeto foi implantado no início do ano e já produz frutos. Os alunos estão mais interessados na leitura e os pequenos estão ansiosos pela contação na hora do recreio, feita pelos alunos dos 5ºs anos. “Ontem eu comecei a ler para os pequenos na hora do recreio e, quando vi, já tinha umas dez crianças ao meu redor”, conta, orgulhosa, a aluna do 5º ano da manhã, Larissa da Silva Neja, dez anos. Ela mostra o livro que mais gostou de ler “Amor impossível, possível amor”, de Pedro Bandeira e Carlos Queiroz Telles. O livro que fala de amor e “Contos e Sonhos”, da Editora Bicho Esperto, estão entre os campeões de leitura da turma da manhã do 5º ano.

Mery Carla explica que o projeto ainda não está completo. “Ainda queremos formular, junto com os alunos, as normas de uso da geloteca, como ‘cuidar bem dos livros’, ‘não levar para a casa’ e colá-las na parte de fora da geladeira. Também vamos convidar autores jaraguaenses para conversar com os alunos sobre a importância do hábito de ler”, planeja a professora. Doações de livros infantis e infantojuvenis são bem-vindas. O telefone da escola é (47) 3376-1333.

Pin It